14 de outubro de 2011

Bipolaridade

Vida de investigador é como andar na montanha russa o dia todo. As vezes fico presa no loop durante alguns dias, depois volto aos altos e baixos.

Ontem estava mais inclinada para fazer uma "Angry Dance" ao estilo de Nuno Markl


Hoje, depois de 13 horas no laboratório e de uma semana de loucos finalmente uma nesga de resultado positivo, por isso foi mais ou menos assim como o Shaquille O'Neal


That's why it's called Re-Search instead of Search!!!


p.s.: Completamente aluada porque faltam exactamente 15 dias para voltar a Portugal.

Solidariedade


A quem ficou desolado com esta medida, saibam que os bolseiro estão solidários:

"Bolseiros de Investigação a viver sem subsídio de Férias e de Natal desde a primeira bolsa"


19 de setembro de 2011

Rain

A ouvir esta senhora em modo shuffle.

Soundtrack of the day, simply beautiful


It's hard to listen to a hard hard heart

Beating close to mine
Pounding up against the stone and steel
Walls that I won't climb
Sometimes a hurt is so deep deep deep
You think that you're gonna drown
Sometimes all I can do is weep weep weep
With all this rain falling down
Strange how hard it rains now

Rows and rows of big dark clouds
When I'm holding on underneath this shroud
Rain
Its hard to know when to give up the fight

Two things you want will just never be right
Its never rained like it has to night before
Now I don't wanna beg you baby
For something maybe you could never give
I'm not looking for the rest of your life
I just want another chance to live
Strange how hard it rains now

Rows and rows of big dark clouds
When I'm holding on underneath this shroud
Rain
Strange how hard it rains now

Rows and rows of big dark clouds
When I'm holding on underneath this shroud
Rain
Strange how hard it rains now

Rows and rows of big dark clouds
When I'm still alive underneath this shroud
Rain Rain Rain

Rowing song

As I row, row, row
Going so slow, slow, slow
Just down below me is the old sea
Just down below me is the old sea
Nobody knows, knows, knows
So many things, things, so
So out of range
Sometimes so strange
Sometimes so sweet
Sometimes so lonely

The further I go
More letters from home never arrive
And I'm alone
All of the way
All of the way
Alone and alive

You just have to go, go, go
Where I don't know, know, know
This is the thing
Somebody told me
A long time ago

The further I go
More letters from home never arrive
And I'm alone
All of the way
All of the way
Alone and alive

18 de setembro de 2011

Cartas de um marinheiro ao serviço da Nação II

Em conversa:

(...)
Ele - Estou um pouco baralhado com os dias da semana, parecem todos iguais.
Eu - Pois, acredito.
Ele - ... mas sei que amanhã é Domingo porque há bolo.
Eu - Hã?
Ele - Aos Domingos costumam servir uma sobremesa em vez de fruta, para animar o pessoal.
Eu - Ah!

Por momentos parecia que estava a falar com um prisioneiro (não que faça a mínima ideia se servem algo diferente aos Domingos nas prisões).

One month down, two more to go! (quem quiser seguir pode ir aqui e aqui)


15 de setembro de 2011

E assim de repente...

... ganhei 12 filhotes.
os meus são parecidos com estes diabéticos e gordinhos
Comecei hoje o meu primeiro ensaio in vivo para testar os materiais que andei a desenvolver ao longo do doutoramento.
No final tudo se concentra nisto, será que vão funcionar e ajudar a regenerar a pele? Será que causam inflamação? Vão haver diferenças entre as condições? Vou matar os ratos?
As respostas ainda vão demorar a chegar, que estas coisas levam tempo. Entretanto resta-me fazer de ama e cuidar dos 12 ratinhos, trocar as gaiolas, dar de comer e beber todos os dias.
E é isto a vida de cientista, num dia perdida no meio do fumo do azoto líquido noutro a trocar gaiolas e a dar de comer a ratinhos. :)

p.s.: Se existir um Santo dos ensaios in vivo (ou equivalente em qualquer outro credo ou religião), é favor ajudar-me nesta causa, que eu preciso mesmo que isto resulte para andar com o projecto para a frente. Sim?

13 de setembro de 2011

Chemin des pyramides de Gypse

Mais um fim de semana, mais um dia nas montanhas.

Desta vez implicou ter que madrugar e ir até ao laboratório antes da caminhada, correr que nem louca para tirar as amostras sem fazer asneiras e quase perder o comboio por uma fracção de segundos.
Ao longo do dia ainda tivemos direito a corta-mato extremo, e quando digo extremo estou a referir-me à parte em que andei com mato até às orelhas, em que tive de subir a montanha de gatas e quase dei cabo de um joelho.

Mas para ter esta vista...


              ... valeu a pena!

7 de setembro de 2011

Receita

Como acabar com um dia de cão no laboratório graças a dois colegas idiotas?

- correr junto ao lago com as montanhas a servir de fundo até ficar com a língua de fora de cansaço,
- caminhar até à zona de praia mais próxima, sentar numa rocha e chapinhar com os pés na água a ver o pôr-do-sol,
- ir para casa e tomar um banho quente,
- vestir roupa fresca e ir beber um copo com os colegas queridos do lab.

Depois da corrida e das jolas vou domir como um bébé =)

2 de setembro de 2011

Hiking along the Aletsch Glacier

Last weekend I went hiking again to the Aletsch Glacier with some friends from the lab, but this time got really closer to the glacier, so close that I actually touched it.
The Aletsch Glacier is the greates glacier in the Alps and in Europe and it was declared a UNESCO World heritage site.
This hike has aproximately 10 km and takes 4-5 hours, it's an easy-medium hike.

This website has some tips about the path and the profile, here they show the way from Fiescheralp to Bettmeralp, but I would recommend the other way around (as I did) because we could do most of the hike with an amazing view facing the glacier.

From Lausanne we took the train to Betten, via Brig (Lausanne-Brig-Betten), and in Betten the cablecar to Bettmeralp (Betten-Bettmeralp). After getting to the top we crossed the little village of Bettmeralp and got another cable carto Bettmerhorn (Bettmeralp-Bettmerhorn), this is the starting point of the hike and the place were we can take the most famous picture of the Glacier. From this point we just followed the signs to Fiescheralp, here we had to take another cablecar, this time, we went down to Fiesch (Fiescheralp-Fiesch) were we took the train back to Lausanne, via Brig once again (Fiesch-Brig-Lausanne).
The hike is not very hard although I must confess that after a couple of days my muscles were still sored.

I guess this is the perfect way to work out, hiking on the mountains with an amazing view, breathing fresh air and taking a lot of pictures, I wouldn't be able to do all of this on the gym :p


Pictures soon...



30 de agosto de 2011

Cartas de um marinheiro ao serviço da Nação



Já lá vão 15 dias que o meu marinheiro se fez ao mar ao serviço da nação para combater os piratas.
Ao reler esta frase quase que me sinto teletransportada para aos anos de 1500 e qualquer coisa, qual donzela que vê o seu mais que tudo partir numa caravela em direcção ao desconhecido.
Felizmente não estamos em 1500 e picos, os navios não são de madeira e existe uma coisa magnífica chamada internet que me permite comunicar com ele. Em vez de um pombo correio que levaria semanas/meses a viajar até mim com boas novas, temos o e-mail, que às vezes leva umas horas mais que o habitual a chegar. Mas o que são horas compradas com meses sem comunicação?

Ontem recebi um e-mail, aqui fica um excerto:

"Pelo que sei a água no Djibouti não é potável pelo que vão haver cortes enquanto lá estivermos o que vai ser uma treta, ainda por cima nem convém sequer produzir água doce ali perto. Nem imagino a porcaria que haverá naquelas águas.

Hoje é dia de mais um comprimido da malária, o terceiro já, e até agora tenho-me aguentado, o mesmo não podem dizer alguns que por cá andam.

De resto pelos relatórios que vamos recebendo, há todos os dias navios a serem atacados e ontem havia pelos menos uns 10 nas mãos dos piratas e um resgatado após pagamento. Isto está mesmo activo."

Depois de ler isto as saudades aumentam exponencialmente e o meu coração fica pequenino (falta tanto tempo!!)
Falta de água potável, malária, piratas, aiiiii... depois ainda há quem diga que as forças armadas não servem para nada!
Quando tiverem um amigo(a), namorado(a), irmão(ã) metido num navio minúsculo enviado para África para combater os piratas, depois falamos está bem?

25 de agosto de 2011

Em lágrimas

Há dias a propósito da música nova do Mika a claudia_f sugeriu-me esta pérola

Hoje lembrei-me e fui ouvir outra vez, quando acabou resolvi seguir os vídeos que aparecem como sugestão no Youtube.


Só tenho a dizer que estou a chorar de tanto rir. Isto é muito bom! :p
Depois de ver a Maria começo a perceber porque me dizem que não pareço tuga, o meu bigode é louro. LOL

Com um apelo destes o Cristiano Ronaldo vai começar a correr mais nos jogos da Selecção

Pérolas do Mundo Imobiliário

Num site de classificados
"Apartamento localizado em zona de fácil e rápido acesso ao Centro Histórico da Cidade de Braga, este imóvel encontra-se em óptimo estado de conservação. Dotado de cozinha com móveis em madeira, um esquentador e tanque."

é que não foi só um anúncio com fotos destas

Tretas


Ele há coisinha mais estúpida e sem nexo do que ser eu própria a escrever o parecer dos orientadores sobre mim e o meu trabalho?
Lá vou eu enaltecer a grandiosidade e potencial do trabalho e falar das minhas inúmeras qualidades como pessoa e investigadora... tretas!

Se fosse para isso mais valia pedirem uma auto-avaliação. Ah, espera, também pedem isso!


p.s.: Acho que devia era escrever um parecer onde falo da desmotivação, dos problemas em executar as experiências e dos resultados que não servem nem para publicar na revista Caras. O pior é que acho que ninguém ia reparar. E porquê? Porque pedem mil relatórios e pareceres todos os anos mas ninguém os lê. Ai vida vida!

23 de agosto de 2011

Afinal era o Mika

Isto é o que dá passar várias horas sozinha na sala de cultura a ouvir rádio.
A rádio que está sintonizada agora no lab é a Rouge FM, claro está que sendo uma rádio Suíça passa música em francês. De há uns tempos para cá que há uma música que passa pelo menos de hora a hora e que me ficou colada. Onde quer que vá lá está o ritmo na minha cabeça, como é em francês não dá para perceber muito bem a letra e como eu não conheço assim tantos músicos que cantem em francês fica dificil. Fiquei com curiosidade para saber quem cantava, hoje deu-me para ir ao site da rádio e procurar na playlist a ver se encontrava, assim sempre podia tentar perceber a letra. Tanta coisa afinal é a música nova do Mika 
Devia ter percebido pela voz

Elle me dit "écris une chanson contente,
Pas une chanson déprimante,
Une chanson que tout le monde aime''.
Elle me dit "tu deviendras milliardaire.
T'auras de quoi être fier.
Ne finis pas comme ton père".
Elle me dit "ne t'enferme pas dans ta chambre,
Vas-y, secoue-toi et danse
Dis moi c'est quoi ton problème?"
Elle me dit "qu'est ce que t'as t'as l'air coincé,
T'es défoncé ou t'es gai
Tu finiras comme ton frère"
Elle me dit,
Elle me dit "c'est ta vie
Fais ce que tu veux tant pis
Un jour tu comprendras
Un jour tu t'en voudras"
Elle me dit "t'es trop nul,
Sors un peu de ta bulle.
Tu fais n'importe quoi
On dirait que t'aimes ça."
Pourquoi tu gâches ta vie?
Pourquoi tu gâches ta vie?
Pourquoi tu gâches ta vie?
Danse danse danse (danse) elle me dit danse".
Pourquoi tu gâches ta vie?
Pourquoi tu gâches ta vie?
Pourquoi tu gâches ta vie?
Danse danse danse (danse)
Elle me dit "fais comme les autres garcons,
Va taper dans un ballon,
Tu deviendras populaire".
Elle me dit, "qu'est-ce que tu fous sur internet,
Ça va pas bien dans ta tête.
Regarde le temps que tu perds."
Elle me dit "pourquoi tu te plains tout le temps?
On dirait que t'as huit ans.
C'est pas comme ça que tu vas plaire"
Elle me dit "un jour je ne serai plus là
Et c'est quand elle me dit ça
Qu'elle me dit un truc que j'aime.
Elle me dit,
Elle me dit "c'est ta vie
Fais ce que tu veux tant pis
Un jour tu comprendras
Un jour tu t'en voudras"
Elle me dit "t'es trop nul,
Sors un peu de ta bulle.
Tu fais n'importe quoi
On dirait que t'aimes ça."
Pourquoi tu gâches ta vie?
Pourquoi tu gâches ta vie?
Pourquoi tu gâches ta vie?
Danse danse danse (danse) elle me dit danse".
Pourquoi tu gâches ta vie?
Pourquoi tu gâches ta vie?
Pourquoi tu gâches ta vie?
Danse danse danse (danse)
Elle me dit, "t'as pas encore des cheveux blancs,
Mais t'auras bientôt 30 ans,
Faudrait que tu te réveilles".
Elle me dit "tu es toujours un enfant,
Tu ne seras jamais grand.
Et moi je suis déjà vieille"
Elle me dit "regarde un peu tes amis,
Qu'est-ce qu'ils vont faire de leur vie,
Y' a de quoi se foutre en l'air".
Elle me dit, "oui un jour tu me tueras"
Et c'est quand elle me dit ça
Qu'elle me dit un truc que j'aime.
Elle me dit danse...
Porquoi tu gâches la vie...

Aqui no Mar

Esta música tem passado umas quantas vezes na rádio quando estou na sala de cultura a trabalhar



A sonoridade é bonita e até gosto da música, não consigo é deixar de pensar nesta



Mais alguém a achar que têm alguma semelhança ou é melhor dizer ao chefe que preciso de férias para não correr o risco de provocar uma explosão no laboratório?

22 de agosto de 2011

13 de agosto de 2011

Eat, Learn and Move



Já vi este video dezenas de vezes e não me canso, um conceito simples e genial. Inspirador. Gosto imenso da música (a versão completa pode ser ouvida aqui).


Este vídeo faz parte um conjunto de três:


 EAT, LEARN, and MOVE



6 de agosto de 2011

Conversas soltas III

Colega: (entra na sala) Eu não aguento mais! WTF!! Este cheiro é horrível.
Eu: Que cheiro?
Colega: Lá fora no lab está um cheiro horrível a esperma.
Eu: O quê?
Colega: A sério está alguém a trabalhar com piperidina e o cheiro espalhou pelo laboratório. Não aguento mais!
Eu: Nã, eu trabalho com piperidina e não cheira nada a isso.
Colega: Acredita em mim, cheira!!
Eu: (ligeiramente corada e a pensar que mais valia ter ficado calada, mas pronto ele lá sabe)

5 de agosto de 2011

Hino da semana

A música da semana é esta


Esta música passa pelo menos duas vezes por hora na Radio Plus (acho que é a Cidade fm cá do sítio). Eu que passei horas a fio na sala de cultura esta semana (onde há rádio) ouvi isto n vezes, tantas que quando vinha à noite no metro a caminho de casa andava com ela na cabeça. Hoje não foi excepção!
Andei a inocular células ao som disto, vai na volta foi por isso que hoje estavam estranhas.


Amanhã levo um cd com esta e esta a ver se elas arrebitam :)

2 de agosto de 2011

Encontraram!!!


Se existem anjos da guarda, o meu deve estar de serviço hoje.
Acabadinha de chegar da Polícia Judiciária com a minha câmara intacta!! :D
Qual Super-Homem qual quê, a Polícia de Lausanne é oficialmente o meu Super Herói favorito!

Afinal não foi um pesadelo


Adormeci mesmo junto ao lago e roubaram-me a câmara fotográfica, os óculos de sol e o dinheiro na carteira.
Meses a poupar para comprar a câmara que tanto queria e em 15 minutos fiquei sem nada, sinto um misto de tristeza e raiva!
Num espaço de 5 meses roubaram-me as duas câmaras que trouxe, a compacta e a reflex, a câmara do telemóvel avariou faz tempo, não sei se consigo viver sem câmara fotográfica. :(

27 de julho de 2011

Fondue Suisse

Hoje o jantar foi isto,

Se tentar descer as escadas para ir à casa de banho corro sérios riscos de rebolar até lá baixo. Estou tão cheiaaaaaa!!!
Isto tudo para dizer que está um tempo de merda (perdoem-me os mais sensíveis) neste país, frio o suficiente para comer fondue.

24 de julho de 2011

Ramp - Alone

Hoje uma colega dos tempos da secundária partilhou esta música no Facebook, gosto tanto e já não me lembro de quando foi a última vez que ouvi. Faz lembrar os tempos da faculdade (pena que não passe nas rádios).


I, feel the time, slowly drifting in my veins,
Memories, remains
Confined, I'm alive, somewhere by the autumn leaves,
Falling in between

'Cause no one's there to hold my head up high,
No one's there to peace my mind

Alone, lies my soul, I'm so cold, I'm afraid,
To find hollow life
Sleepless night, empty days

Opaque fading eyes stumble in my face,
Through the crowd I forsake
Demised I'm aside weaked by the lonely haze,
Of no point, no aim

'Cause no one's there to hold my head up high,
No one's there, no one's there (no one's there...)

Alone, I'm afraid,
To find hollow life,
Sleepless nights, empty days
Alone...

21 de julho de 2011

O Exterminador Implacável

A minha nova vizinha de secretária é uma japonesa que veio para o lab fazer um estágio de Verão. É simpática e parece ser uma miúda porreira. Tem uma particularidade, cada vez que sai do lugar diz qualquer coisa do tipo "I'll be back", o que nos primeiros dias me deixava baralhada e só me fazia rir porque me lembrava o Arnold Schwarzenegger. Percebi mais tarde que ela afinal diz "I'm back" o que é ainda mais estranho.

Há dias:
Eu - See you tomorrow.
Ela - Are you back?
Eu - (Se vou voltar?) Hum... no, not today, only tomorrow.

Depois de uns dias fez-se luz, afinal a rapariga não anda armada em Terminator, só confunde "to leave" e " to come back".

Será que lhe devo dizer?

17 de julho de 2011

Às grávidas do meu laboratório

Se não querem que os vossos bebés nasçam com três olhos ou com qualquer outro defeito ou problema de saúde é simples...

...NÃO vão para o laboratório.

Isto parece um bocado insensível e irracional da minha parte mas depois dos últimos acontecimentos no laboratório já não posso ver grávidas à frente. Não sendo suficientes as conversas à hora de almoço entre grávidas e mulheres que foram mães recentemente, sobre cor de cócós (sim, elas falam disto à hora de almoço), bebés com prisão de ventre, sobre o facto de congelarem o leite materno, discutirem os problemas de grávidas diabéticas que vão ter bebés obesos, e de uma série de informações que eu vivia bem sem saber, ainda vêm exigir que uma pessoa ande a mudar o trabalho por causa delas.
Eu compreendo a fragilidade da situação e tento ajustar as minhas experiências atendendo à condição delas, por essa razão estive a fazer uma síntese durante o fim de semana. Este processo envolve a utilização de uma série de solventes que são tudo menos benéficos para o ser humano normal, que fará para uma grávida. Não é que a estúpida da grávida resolveu ir lá ontem e como viu que o equipamento estava a funcionar na sala que ela queria usar enviou um mail geral (isto inclui o meu grupo e o da esposa do meu orientador, chefes inclusive) a dizer que o equipamento estava a funcionar e que ninguém avisou as grávidas (leia-se, a grávida neurótica que tem fobia ao equipamento).

Tendo em conta que:
- existem apenas três pessoas no grupo que utilizam este equipamento (onde eu estou incluida),
- há um calendário colado no equipamento que os utilizadores preenchem para marcações (o meu nome está lá de 15 a 17 de Julho),
- existe uma hotte própria para síntese que estava cheia de frascos e protocolos, todos identificados com o meu nome

Ela enviou mail geral para 50 pessoas para quê?
a) é uma cabra e queria que toda a gente soubesse que ela desgraçadinha, grávida de 8 meses, vai trabalhar aos fins de semana para o laboratório,
b) tem as hormonas descontroladas por causa da gravidez e isso afecta-lhe o juízo
c) é mesmo estúpida, não há nada a fazer

Sério, eu a estragar o meu fim de semana a pensar que estava a fazer a coisa certa e vem esta croma para me queimar. Quando ela soube que estava grávida sugeriram-lhe que mudasse de grupo e fosse fazer mestrado noutra área que não exigisse tanta prática no laboratório ou que adiasse por um ano até o bebé nascer, ela não quis mudar. Se está tão preocupada com a saúde do bebé (o que é mais do que normal) nem devia estar no laboratório, quer aquele equipamento esteja a funcionar ou não o laboratório tem solventes químicos por todo o lado e não é de todo lugar para grávidas. Desde que cheguei já perdi a conta às gravidas que há/houve no grupo e não houve stresses com ninguém, o bom senso leva a que durante a gravidez passem a maior parte do tempo fora do laboratório e aproveitem para fazer trabalho de secretária, escrever artigos, relatórios, propostas de financiamento, etc.

Se temem pela saúde dos bebés o melhor é não irem para o laboratório.

16 de julho de 2011

Hiking around the Aletsch Glacier

Last wekend we woke up on a sunny morning and headed off for the hiking tour to Aletsch Glacier and suspension bridge in Valais. I found this suspension bridge when I was searching for some hike paths and I just couldn't stop thinking that I had to do it. Having my boyfriend visiting me this weekend and wanting to show him one of the reasons why I am in love with this country was just the perfect excuse. :)
The Aletshc Glacier is the largest glacier in the Alps and was declared a UNESCO World Heritage site in 2001. For anyone who wants to go SBB has a nice package deal with train, bus and cable car tickets included.
It took us almost 2 hours to get from Lausanne to Brig, where we then took a bus to Blatten bei Naters. From here we took the cable car that would take us to the starting point of the hike - Belalp.
cable car to Belalp
The hike starts at hotel Belalp that is just 10-20 min walk from the cable car. This hike is not very long, it's around 11 km, although it has abrupt variations of height. On the board signs it says that it takes around 6h, of course it will allways depend on you. It tooked us 5h30 and we were walking without hurry stopping everywhere to enjoy the view and take pictures.
height profile
Bruchegg - 2128m

starting point

The Aletsh Glacier
From this point the way was allways down until we found the bridge. There were signs (red and white) along the way and also the yellow board signs, so it's hard to get out of the right path. Some pics on the way down...

my love <3


Here we found two nice guys that confirmed that we were on the right track. One of them tolds us with a big smile "Enjoy the way down". At the time we thought he was just beeing nice. Silly us...




Our friends blocking the way ;)





Our gold
A few more meters and we got there, there was no way back.

sweet

stunning


Hängebrücke - 1599m 
From this point on, the way is allways up. We continued the hike without stopping for lunch, although we should. The way up is very steep, so I advise anyone who wants to do this hike to stop for a while and eat something to get energy for the way up.
At this point we understood the smile of the guy (it's allways up to the top)


The view from the top. Amazing!
Totally worth it

Riederfurka - 2065m
There's a hotel on the top, great to buy refreshments, from here we just had to walk down on the other side until Rideralp to get the cable car down to Mörel.
In Mörel we took the train to Brig and then to Lausanne.

Since we had to wait more than 1 hour in Brig, and despite beeing tired we enjoyed our time walking on the city center.

More information about this hike here and here.


This one was great, so I'm already looking forward for the next one.

p.s.1: Optei escrever este post em inglês para que a informação esteja disponível a outros aventureiros que queiram fazer a caminhada e, tal como eu costumem pesquisar na net mais informações.

p.s.2: Por incrível que pareça encontramos portugueses a trabalhar tanto no local de partida, na construção de uma casa e no final, no hotel. Estamos em todo o lado, até nos lugares mais remotos. ;)

After the rain


Mais tranquila, depois de duas semanas com o coração apertado, o alívio de saber que o meu pai já está em casa. Está bem e a seguir as recomendações do médico à risca para não voltar ao hospital tão cedo. Agora só precisa de mimo!

14 de julho de 2011

Hot N Cold

Este mês de Julho está a ser como a música da Katy Perry, quente e frio e em todos os sentidos. Se tivemos dias em que o termómetro alcançou os 30 ºC, por outro lado já choveu mais este mês do que durante o Inverno todo.
A minha vida pessoal vai seguindo a meteorologia e mantém-se instável. Se por um lado recebi a notícia que o meu pai tinha sido internado de urgência, que me deixou em baixo, por outro esperava ansiosa a visita do meu mais que tudo, planeada há algum tempo e que me suprimiu o impulso de comprar bilhete de avião para casa. Por uns dias o sol brilhou em Lausanne e eu deixei-me andar à mercê da sua vontade, agora a chuva chegou e trouxe-me de volta à realidade, onde estou sozinha e o meu pai ainda está no hospital.

Por aqui depois da chuva surgiu um arco íris no céu, fico à espera do meu.